Você Sabe o Que é SMART?

Lá na empresa em que trabalho, estamos na fase de avaliação de desempenho e é nessa hora que nossos aumentos salariais e bônus são definidos. É nesse momento que nossos objetivos do ano anterior são avaliados se foram ou não atingidos. Mas como saber se um objetivo foi atingido (M) e se foi atingido no prazo estipulado (T).

Aproveitamos também para começar a definir (S) os próximos objetivos para o próximo ano. É nesse ponto que a nossa cabeça começa a viajar. Milhões de dúvidas começam a aparecer sobre quais objetivos devemos ter ou se aquele objetivo é factível ou não (A) e se ele é ou não importante (R).

Existe uma ferramenta chamada SMART, inventada por Peter Drucker, nos nos ajuda na hora da definição de nossas metas, sejam elas pessoais ou profissionais. SMART é um acrônimo com as iniciais das palavras Specific, Messurable, Achievable, Realistic e Time-based. Ou seja, qualquer meta deve ser SMART.

Specific, ou seja, uma meta precisa ser específica, algo que seja facilmente entendida por outra pessoa. Por exemplo, o que significa quando uma você diz que quer ser mais saudável? Quer dizer que você não vai mais comer gorduras ou açúcar? Quer dizer que você que começar a fazer exercícios? Quais exercícios? Quer ser mais saudável não é uma meta específica.

Ao contrário de você dizer, “quero correr a Nike 10K”. Aqui você especificou exatamente o onde chegar. Mas como saber que você alcançou o seu objetivo ou que você está fazendo progresso? Aqui entra o M do SMART.

O M é como você irá medir se o objetivo foi ou não alcançado. Isso é muito importante (principalmente se você for avaliar de maneira objetiva o desempenho de outra pessoa). Cuide bem do M e cuidado para não se enganar, “manipulando os resultados”, isso não vai lhe ajudar em nada.

Mas será que o objetivo pode ser alcançado? Não adianta nada definir um objetivo lindo, como “conseguir a paz mundial”, se isso não pode ser alcançado com seus recursos e habilidades (a não ser que você seja uma candidata num concurso de miss). Avalie se o objetivo pode ser alcançado. É aqui que avaliamos se o objetivo é A, ou Achieavable.

“A” está perto do “R” no SMART não é por acaso. O objetivo precisa ser realístico e ser relevante ao contexto que você está relacionando o objetivo. Você precisa acreditar que tal objetivo possa ser alcançado. Ele precisa ser importante para você e se sentir motivado em trabalhar por ele.

Assim chegamos ao T, ou seja, o objetivo precisa ter um prazo para ser alcançado. Eu gostaria muito de correr a Nike 10K, mas não sei quando. Se isso passar a ser um objetivo para mim, preciso colocar em qual ano quero correr essa corrida. Além do mais, posso definir pontos de verificação, como por exemplo, daqui dois meses quero conseguir correr 10km sem morrer, daqui 4 meses quero fazer 10km em 12min, e assim por diante.

Definição de metas é muito difícil, mas muito compensador. Para isso, precisa de planejamento para evitar frustrações ou se sobrecarregar com muitas metas.

Em um post futuro, vou mostrar como eu gerencio meus objetivos.

Nota: Texto originalmente publicado no furlan140x.

You may also like...

2 Responses

  1. Paulo R. says:

    SMART não foi inventada por P. Drucker!! Leia o artigo The “SMART” Way to Define
    and Sustain Success de KELVIN CROSS and RICHARD. LYNCH.

  2. erickinhofc says:

    Esse texto abriu minha mente em como melhorar ainda mais a técnica que uso hoje para feedbacks. Muito obrigado Furlan!