Em Tempo Real

Existia uma época em que se você não soubesse algum assunto, ficaria no escuro por um bom tempo, pois não havia o Google que dava a resposta procurada quase de maneira instantânea. Você tinha que esperar chegar o livro na livraria local (não existia Amazon) e até lá você ficava ignorante no assunto.

Lembro de ir na Bienal do Livro em São Paulo e comprar muitos livros naquelas bancas de saldão, livros técnicos ultrapassados, mas que alimentavam a minha vontade de aprender coisas novas. Foi num desses livros que li a melhor definição para o sistema em tempo real:

Imagine um sistema em tempo real como um computador que fará algumas medições em uma explosão qualquer. O computador precisa processar o sinal medido muito rapidamente e transmiti-lo a uma outra centro longe da explosão. Provavelmente o tempo de medição não passará de alguns milionésimos de segundo. Depois disso as coisas ficarão bem feias para o nosso computador.

Acho essa descrição dá uma boa idéia do que se trata um Sistema em Tempo Real. Para o mundo dos sistemas empresariais, geralmente tempo real não precisa ser tão extremo quanto o nosso computador suicida, mas o tempo de resposta precisa ser aceitável dentro das praticas de experiência de usuário (UIX).

Tempo Real Para o Negócio

Qual o tempo de resposta aceitável aceitável para o usuário? 1 segundo? 2? 5? 10 minutos? Na percepção do usuário, a resposta precisa ser instantânea ou perto disso. Por isso da existência de programas em lote ou batch. Basicamente são programas que são executados em background e são usados para fazer o grosso do processamento fora das vistas do usuário, na sua maioria na calada da noite.

Estão o processamento mais pesado é feito de noite e quando o usuário vai interagir com o sistema, não será necessário fazer o processamento novamente na frente do usuário, mas apenas recuperar o resultado mastigado e mostrar para o usuário. Em termos de usabilidade pura, pode-se até pensar em resposta em tempo real. A resposta para o usuário está satisfatória, mas em termos de negócio isso não pode ser considerado tempo real. Agora imagine que o usuário necessite executar novamente o programa batch, mas agora com outros parâmetros por conta de alguma necessidade do negócio, como por exemplo responder a algum movimento do mercado. Esqueça, pois o usuário terá que esperar por mais algumas horas para mais uma execução em batch e o usuário não está disposto a ter essa espera.

Fim do Batch

Para ser líder não é necessário jogar bem o jogo, mas sim mudar as regras do jogo. É exatamente o que HANA faz, muda as regras do jogo. Como disse Vishal Sikka, “é o fim do batch”. O usuário não mais precisará esperar por horas por um novo resultado, provavelmente com HANA a resposta que ele terá será até mais rápida que o que ele obtém com o programa que hoje ele usa para ler os dados mastigados!

A minha esposa trabalhou no projeto Genoma e uma das tarefas era o mapeamento genético do DNA. Tarefa impossível de ser feita sem um computador, e um bom computador. É um processo que dura dias! Lembro de visitá-la no laboratório e ver vários computadores com avisos de “não desligue” colado na tela. Com HANA esse processamento de dias é resumido a segundos. Essa é a ordem de grandeza trazida pelo HANA.

Eu posso usar a palavra “revolução” pois isso ainda nunca fora experimentado e totalmente acessível comercialmente. Digo isso porque a tecnologia in-memory já não é novidade nenhuma há um bom tempo, mas o que é novidade é a líder absoluta em sistema empresariais disponibilizar essa tecnologia com um altíssimo grau de confiabilidade requerido por um sistema de missão crítica que é um ERP ou um CRM e a um preço totalmente razoável.

A revolução está não somente na tecnologia em si, está já existe há muito tempo, mas na nova forma de pensar que ela trás. Em um vídeo do TED eu ouvi que a tecnologia por si só não causa revolução nenhuma, mas quando ela vem acompanhada de mudanças nas relações entre as pessoas aí temos uma ruptura entre o passado e o futuro. A mudança de pensamento que o HANA trouxe para o negócio, evoluindo do batch para o tempo real é a grande revolução, é a mudança na forma de pensar que faz essa tecnologia ser tão interessante assim.

You may also like...