Verdade Seja Dita – “Oportunidades ABAP ALL”

Estou inaugurando uma série de posts entitulada “Verdade seja dita”. Não há tabu, somente opinião, e se você concorda, discorda, não gostou do que leu ou simplesmente quer comentar, é totalmente bem vindo.

Crise e o mercado SAP

Estamos em crise, é inegável – sendo você de esquerda, de direita, ambidestro, maneta ou ortodoxo.

Há muitos profissionais no mercado – muitas pessoas que começaram a trabalhar com SAP ainda no final dos anos 90 ainda não se aposentaram. Ao mesmo tempo a cada mês novas pessoas são formadas em academias SAP.

Há vagas? Claro! Há muitas empresas usando SAP. Além disso, o governo brasileiro “ajuda” consultorias a terem demandas “inovando” suas formas de fiscalização e delegando as empresas responsabilidades diversas.

É verdade que muitos enxergam uma crise como um período de “oportunidades”. Não sei quem disse isso mas eu concordo absolutamente. Todavia, este post visa tentar definir uma fronteira clara entre “Oportunidades de novos negócios” e “Oportunidades para ganhar em cima dos outros”.

Quando há uma crise todo mundo corta gastos. O Brasil caiu no junk e com empresas não é diferente. Caso num período de crise alguém tenha uma ideia inovador que permita fazer mais com menos, certamente ela será bem recebida e mesmo com a crise, bem valorizada.

Trazendo isso para o mundo SAP, se sua consultoria consegue migrar uma versão mais rapidamentem, definir o escopo do projeto e outros levantamentos de maneira mais ágil ou simplesmente implantar a solução de maneira mais eficiente que as outras, é bem provável que ela esteja indo bem… ou pelo menos não tão mal quanto as outras. Isso pois o custo dela cai e pelo menos na teoria tem mais facilidade em vender projetos.

Lei da oferta e da demanda

Mas como dito, há corte de gastos. Consequentemente, muitas empresas que atuam com SAP (dentre elas consultorias) sentem o impacto. Tomando somente os cortes que a Petrobras vem fazendo, muitos profissionais SAP tiveram que arrumar outro lugar para trabalhar.

É fato: menos oportunidades tem um impacto direto nas leis de oferta e demanda. Há menos vagas e o número de profissionais não caiu proporcionalmente. Logo há mais gente para menos vagas. Não precisa ser gênio para constatar que naturalmente a maioria das vagas serão preenchidas pelas pessoas que aceitarem receber menos. Como há mais opções de profissionais, recrutadores e consultorias conseguem barganhar. É ruim para quem trabalha com SAP? Claro… mas isso não é específico deste nicho.

Se você abaixa sua taxa ou não para ganhar da “concorrência”.. sinceramente não é problema meu e nem quero entrar neste mérito neste post. Cada um sabe o quanto ganha e do quanto precisa para se manter. Independente se você realiza esta prática ou não, acho que concordamos que naturalmente a taxa cai por questões de barganha.

As “Oportunidades” ABAP ALL

Apesar de ruim, não há nada de errado até aqui. Leis de mercado. Quero falar do outro lado da moeda, que talvez para alguns recrutadores seja encarado como uma “oportunidade” que surge na crise, mas que na minha opinião na verdade é uma falta de profissionalidade sem tamanho.

Basta um pequena busca em sites de emprego para notar uma forte tendência na busca por profissionais com o perfil ABAP + X, onde X é um inteiro bem maior que 1. Por exemplo um ABAP com “profundos conhecimentos de SD e MM”.

Não estou falando que os **raros** profissionais ABAP com bons conhecimentos funcionais não devem ser valorizados. O que é importante deixar claro é que profissional com este perfil não é regra e neste caso o que se precisa é de mais de um profissional. Todos sabemos que se você tem um ABAP que também faz SD e MM, com toda certeza ele vai fazer mal os três.

Claramente há um certo costume de colocar os requisitos técnicos de uma vaga lá no alto para isso justificar uma queda na taxa hora do profissional. E não justifica. Você como ABAP não é obrigado a conhecer o que não é ABAP e você tem direito sim de multiplicar sua taxa/hora por 2 caso o que estejam te pedindo na verdade é tarefa de dois profissionais diferentes.

Existem formas mais inteligentes de baratear um custo de um projeto que não envolva alocar uma pessoa para fazer o trabalho de duas onde claramente deveriam ser duas pessoas mesmo. Caso veja uma vaga assim saiba que a “Oportunidade” em questão não serve como justificativa para você diminuir sua hora.

Se você está na dúvida do que deve saber como desenvolvedor ABAP, veja nossa matriz de conhecimento. Ela te dará um norte.

Procura-se: Head Hunter Sênior

Empresa multinacional com 500 clientes mundo afora procura um Head Hunter Sênior + Comercial + Astrofísico para projeto em Alphaville (flyback semanal).

Contratação PJ

Início Imediato para projeto de 15 dias

Requisitos:

  • Antopologia Física e Cultural (Alimentação, Arte, Saúde, Emoções, Religião, Ciberespaço, Direito, Psicanálise, Econômica, Filosófica e Teatral)
  • Genética: Clássica, Modecular, Populacional, Quantitativa, Genómica
  • Ter atuado pelo menos cinco anos com Jung, Pavlov, Piaget, Freud, Skinner, Adler, Klein e Chomsky.
  • Responder a emails será considerado um diferencial

Atividades: Exigir coisas de profissionais sem saber do que se tratam, testar o nível técnico de profissionais mediante testes psicotécnicos e anunciar vagas no LinkedIn.

Achou uma “Oportunidade” assim?

Se você viu uma vaga bizarra pedindo absurdos para quem deveria na verdade focar no ABAP, comente aqui em baixo. (Você não é obrigado a colocar seu nome real nos comentários). Sou a favor que você inclua todos os detalhes da vaga, incluindo a empresa contratante e o nome da estagiária de RH head hunter.

Fábio Pagoti

Formado em Sistemas de Informação pela Universidade de São Paulo. Comecei no mundo da programação com Java mas logo caí no mundo ABAP. Estagiei na Nestlé por 2 anos e foi lá onde conheci o Furlan. Depois de efetivado fui morar no Canadá por 1 ano onde pude aprender a área de testes em desenvolvimento de software. Hoje sou consultor e instrutor ABAP, amante de projetos Open Source, Wordpress, Data Mining e da esfera SAP. Siga-me no twitter: @fabiopagoti

You may also like...

13 Responses

  1. Felipe says:

    Dei risada assim que li o nome do post, pois comentei com um amigo hoje sobre uma vaga deste tipo que recebi.

    Segue a mesma:

    Oportunidade essence – Consultor SAP ABAP / Work Flow / PI Pleno
    A essence é uma consultoria com mais de 10 anos no mercado especializada no desenvolvimento e implementação de soluções inovadoras.
    Atividades: Melhorias e Suporte.
    Local: Santo Andre/SP.

    Basicamente é isso, trabalha por três e recebe por 1/2.

  2. Consultor de Rondonópolis says:

    Esses dias eu vi uma ótima, não pedia dois profissionais em um mas era mais ou menos assim.

    A Stefanini IT Solutions Multinacional Contrata.
    ABAP JR, com no mínimo 3 anos de experiência, conhecimento em [aqui foram listados praticamente tudo relacionado a ABAP puro]. Inglês Avançado e Workflow será considerado um diferencial.

    O que me deixou intrigado nessa vaga:
    ABAP Jr. com MINIMO (MINIMOOO) de três anos de experiência. Que é uma maneira de dizer “quero um ABAP que esteja indo pra Pleno, mas que aceite ganhar como Jr.”.

    Com conhecimento em tudo de ABAP, sim, tinha até Sapscript, que a maioria do pessoal que começou a menos tempo ainda não teve como mexer até coisas que um junior mesmo não teria como saber, mais uma vez é uma maneira de filtrar Plenos que estão com as contas vencendo e vão aceitar vagas que paguem bem menos.

    Wokflow será um diferencial: Não está exigindo, tudo bem. Mas é uma maneira de dizer também que se você tem amigo, vai ganhar só um abraço por ter essa skill a mais.

    A empresa está errada de querer o melhor pelo menor preço? Não está.

    Mas mentir assim na cara dura, pra quê?
    E ainda quando fomos questionar no grupo uma vaga absurda dessas, fomos ameaçados de ser expulsos pelo administrador do Skype.

    Deixo aqui a minha indignação e um pedido a vocês amigos de profissão. Guardem uma parte de seu dinheiro todo mês, façam uma reserva de emergência e nos períodos desalocados, não aceitem a primeira oportunidade maluca que aparecer. A crise vai passar, mas depois que ela passar, quantos terão se enfiado em vagas ruins por não terem se preparado?

  3. Custodio says:

    “muitas pessoas que começaram a trabalhar com SAP ainda no final dos anos 90 ainda não se aposentaram”
    Naio tenho 40 de idade nem 20 de ABAP ainda e o cara ja quer me aposentar 🙁

    Abraco!

    • Fábio Pagoti says:

      Hahaha só quis dizer que tem muita gente no mercado..

      No final dos anos 90 pessoas que tinham seus 30, 40 apodem ser encontradas no mercado ainda.

      Mas antes se aposentar com 40 do que com 90 igual o Brasil vai exigir daqui a pouco.

      Valeu Custódio, abraços!

  4. Dunha says:

    Sem contar as estagiárias de rh **AKA head hunters** que anunciam a vaga e não respondem e as vezes não sabem o MINIMO do que se está pedindo na vaga.
    E o mais legal são as vagas de projetos pontuais de 40 dias ( a cada dia que passa, faça a conta dias = 40 -1 ), onde evidentemente as empresas estão desesperadas para apagar alguma fogueira por ter contratado um profissional que aceitou receber como abap e trabalhar como ABAP/MM/SD/HCM/WF/HANA/UI5/rest/CSS/HTML/ASSEMBLY.

  5. Ricardo says:

    MIMIMI.. tipico cara que trabalha com ABAP há alguns anos.. e agora que o mercado vai se expandindo fica chorando porque não consegue mais ganhar o salario de antes.. enxuga as lagrimas e volta pro trabalho.. abraço.

    • Fábio Pagoti says:

      Ricardo,

      Obrigado pelo comentário. Como você não me conhece vou colocar assinatura do final deste meu comentário.

      Assinado: Fábio Pagoti
      Consultor, autor e instrutor de ABAP | SD | Hana | UI5 | Fiori

  6. Guilherme says:

    Fábio,

    Excelente post, mas tenho um ponto que me intriga.

    Vejo que muitos ABAPs que conheço acham que conhecer Gateway, UI5, Web Dynpro, Workflow, PI ou qualquer outra ferramenta diferente seja um bônus e que o que ele deveria conhecer é apenas um ou outro, como se tudo isso não estivesse co-relacionado (mesmo que de forma distante).

    Lembro de um post de você ou do Furlan dizendo sobre o conhecimento de cada um dos níveis e lembrando aquela lista, acho que do mesmo modo em que vagas ABAP pedindo conhecimentos funcionais estão fora da realidade, tem muito ABAP que briga por ter que conhecer novas tecnologias e ferramentas argumentando que deveria existir uma pessoa específica para esse outro de trabalho.

    Claro que em alguns casos, como workflow ou PI em alguns módulos há uma cobrança e demanda muito grande e é justo e necessário ter uma pessoa dedicada a isso, porém no módulo de HCM essas atividades são esporádicas e pelo o que vejo os seniores que abraçam, e aprendem mesmo sem se tornar especialistas, ganham de varias formas: uma taxa um pouco maior que o “normal”, menos desalocação, preferência pelo cliente e pela gerência, reconhecimento, etc…

    Sei que é uma longa discussão, mas o que você acha disso tudo?

    Claro que o perfil da empresa pode mudar o rumo dessa conversa, mas aí o conhecimento é da pessoa e quem tem a perder também é a empresa.

    Abraços!

    • Fábio Pagoti says:

      Olá Guilherme!

      É uma longa discussão mesmo e eu concordo contigo.

      Note que meu ponto principal não é argumentar que o ABAP deveria somente saber ABAP: gateway, PI, WF, WD e outras coisas mais são coisas que permeiam o mundo ABAP e devem ser aprendidas.

      É errado dizer que um ABAP deveria saber tudo isso? Acho que é pois realmente é muita coisa. Mas pelo menos algum outro deveria ser sabido para não ficar no ABAPzão limitado.

      É errado dizer que o ABAP não deveria saber da parte funcional? IMHO, também é errado. Uma das coisas que mais me fizeram evoluir como ABAP foi aprender um módulo funcional, no caso SD.

      Logo um bom ABAP não é apenas ABAP e tem o minimo de conhecimento em algo funcional.

      Mas meu ponto é o seguinte: empresas estão tentando baratear custos de projeto contratando um para fazer dois (as vezes até mais) para ganhar da concorrência. Isso está sendo feito de forma tão grosseira que está virando regra que ABAP deve ser um super homem.

      As taxas nem entram muito no mérito da questão como nosso amigo Dunha que com certeza não leu o post até o final citou. A questão é ser razoável e não perder a noção.

      Abraços!

  7. Wiliam says:

    Grande post Fábio. Concordo plenamente e ainda mais com os comentários.

    Sou ABAP Jr. e faz 3 meses que estou em atividade nessa linha de programação e vejo que para nós (Jr., cabaços, aspiras e etc..) é um pouco assustador quando saímos da Academia ABAP e nos deparamos com essa quantidade de qualificações necessárias para uma vaga de programador. Ok o SAP é complexo com diversos módulos que exigem um conhecimento mais avançado e específico dependendo do módulo, HR ou CRM por exemplo.
    E mesmo com uma crise eminente como é divulgado pela mídia, há vagas para profissionais experientes pingando sempre nos grupos ABAP´S da vida, lógico que muita consultoria pilantra exige absurdos em requisitos, que na real se alguém soubesse metade do que estão pedindo ele iria cobrar 350R$/taxa.hora no mínimo . Meu ponto de vista é que isso desacelera a formação de novos profissionais para a área e isso fará falta mais há frente, pois creio que com essas novas tecnologias que a SAP está desenvolvendo o ABAP Tiozão que odeia OO vai aceitando essas exigências malucas e enquanto a geração nova que vem disposta a aprender novas linhas de programação, fica sem espaço pois cada vez mais se tem vagas de Jr. exigindo no mínimo 3 anos de experiência e otras cositas más.
    Nota: Não quero aqui desmerecer o conhecimento de ninguém, falo baseado no que vejo do dia-a-dia profissional, pois o Sr. ralou pra car#%$ para chegar onde chegou e muitas vezes quem está no funil tentando entrar neste mercado se espanta com esses absurdos. Lembrando que a pouco incentivo para a formação de profissionais nesta área, por que visar o salário que a galera de programação recebe é lindo, agora debugar ou criar um programinha de 2Mil linhas é complicado neh. E não precisa de tanto, basta ver o código para muitas vezes o desincentivo bater a porta.

  8. Chapolin says:

    Essa foi pelo vagas.com.

    Mercedes-Benz contrata Analista de TI (ou seria super-herói?)

    Pré-Requisitos:
    •Experiência em integração do SAP ECC com sistemas legados usando SAP PI;
    •Conhecimento dos processos e fluxo de dados relacionados ao módulo SAP FI ou CO, com foco principal em suporte a aplicação;
    •Conhecimento em modelo de dados SAP standard, localização Brasil, experiência em especificações de relatórios, interfaces, formulários, melhorias, workflows e sólidos conhecimentos na arquitetura de interfaces;
    •Conhecimento sobre a integração do modulo de atuação com outros módulos;
    •Capacidade de ler e entender código ABAP;
    •Perfil de Gestão de Projetos e conhecimento das metodologias;
    •Bom relacionamento interpessoal •Comprometimento •Pró-atividade e dinamismo •Pensamento estratégico
    •Busca da melhoria contínua Domínio da língua Inglesa (business fluent).
    Motivo da Necessidade do Idioma: Interação diária com equipe da Daimler Alemanha e fornecedores na Índia e Europa.

    See more at: http://www.vagas.com.br/vagas/v1234617/analista-da-tecnologia-da-informacao#sthash.GUkVb721.dpuf

  9. Fábio Pagoti says:

    Esta não pede ABAP, mas tem tudo a ver com o post.

    A Blend IT é uma empresa focada no mercado de TI com sede na cidade de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.
    Possui atualmente mais de 250 profissionais atuando em projetos no Brasil e Exterior em empresas de médio e grande porte.
    Estamos com algumas demandas para RJ, venha fazer parte da nossa equipe!
    – Líder Técnico SAP
    Duração: 3 meses
    Base: Rio de Janeiro/Botafogo
    Requisitos:
    Experiência em coodernação técnica de projetos SAP;
    Conhecimento das melhores práticas de gestão (PMBok);
    Domínio do MS Project;
    Conhecimento técnico (instalação, configuração e operação):
    SAP Basis;
    SAP Solution Manager 7.1;
    SAP ChaRM/CTS+;
    SAP PI/Portal 7.4;
    SAP MDM;
    SAP BW 7.3;
    Desejável:
    Conhecimento técnico:
    MDM Java API;
    SOA;
    SAP SolMan System Monitoring/BPMon;
    Upgrade do SolMan;
    SAP PO (PI e BPM);

    Aos interessados, enviar CV especificando o módulo, pretensão salarial (hora PJ) e disponibilidade de início para priscila.hottis@blendit.com.br
    Indique amigos para nossas demandas!
    Atenciosamente,
    Equipe RH
    rh@blendit.com.br

    http://www.blendit.com.br

    http://www.facebook.com/BlendITservices

  10. Fabio Pereira says:

    Excelente texto Fabio, concordo em muitas coisas do que disse. Porém acredito que quem mais sofre pra arrumar emprego nessa área é os Junior e Trainee que acabaram a Academia a menos de 6 meses. As empresas não estão interessadas nesses 2 níveis, toda vez que aparece uma oportunidade de Jr, como citada acima nos comentários, é para no minimo 2 anos de experiencia, impossibilitando que esta iniciando começar um carreira.

    Pagamos caros em cursos, treinamentos e Etc, para ser deixados de lado dessa forma, é triste, mas hoje é a realidade do SAP. Espero que essa Crise, e esse abusadores de consultorias passem logo, e voltamos a ter mais oportunidades.