1000 motivos para imaginar Fiori como o presente (e não o futuro) da SAP

Advento e Questionamento

Em 15 de Maio de 2013, a SAP anunciou o que foi considerado por muito tempo somente como um conjunto de aplicações baseadas em HTML5 chamado “SAP Fiori”.

Naquele templo, houve muito murmúrio sobre isso. “Outra tentativa de se fazer uma interface decente?” – alguém perguntou. “Para que outra biblioteca JavaScript” – outros perguntaram (se referindo ao UI5). “Depois de tantas bibliotecas e frameworks de UI como BSP e Web Dynpro, que razões há para acreditar que o Fiori vai vingar?”

SAP Fiori hoje

Depois de 1225 dias desde o advento do SAP Fiori, é indiscutível que o Fiori vingou. Desde então a SAP entregou exatamente 1003 aplicações standard, completando o primeio milhar hoje, já que até ontem (19 de Setembro de 2016) existia somente 997 aplicações no Fiori Apps Library.

Ainda, mais da metade destas aplicações foram criadas nos últimos 12 meses, o que prova muito para clientes, parceiros, consultores SAP e para críticos do Fiori:

  • A habilidade da SAP em adaptar-se
  • Os benefícios do Design Thinking a médio e longo prazo
  • A real adoção dos clientes
  • O alinhamento e foco na estratégia de UX
  • O benefício em tornar o UI5 código aberto e de utilizar padrões abertos como oData (a título de curiosidade, o OpenUI5 recebeu 12x mais commits de código comparado ao Bootstrap do Twiiter somente mês passado de acordo com o GitHub Pulse. Durante o mesmo período, 91 desenvolvedores diferentes contribuíram para o repositório enquanto 23 contribuíram para o AngularJS da Google)
  • UI5 está ficando cada vez melhor a um ritmo muito rápido. É possível fazer muito mais agora com ainda menos código.

Existe outras empresas sendo capazes de entregar mais de uma aplicação por dia por mais de um ano? Tenho certeza que não muitas. Estas apps estão mundialmente disponíveis e 2/3 delas exigem o SAP HANA, o que só acresenta no ROI das empresas que já entenderam sua importância.

Opiniões sobre Fiori hoje

Se você ainda acha que o Fiori não vai vingar, você realmente acha que a Apple não iria virar parceira da SAP? Eles já viraram! (Aliás, a OpenSAP acaba de lançar o curso SAP Fiori for iOS — An Introduction).

Algumas pessoas ainda podem dizer que o Fiori não é bonito.

Outras ainda podem argumentar que o AngularJS tem muito mais vantagens.

Há ainda aquelas que ainda podem dizer que no final das contas, Fiori é simplesmente um conjunto de apps (não importando se alguém as diga que “Fiori é um conceito” ou algo similar)

Haverá até aquelas que podem (e algumas irão) criar programas SAP assim como eles faziam no início dos anos 90.

Contudo, o uso e futuro do SAP Fiori não é mais assunto de opinião pessoal.

Fiori é o presente.

E se você ainda acha que não… tudo bem. Você está apenas errado.

Fábio Pagoti

Formado em Sistemas de Informação pela Universidade de São Paulo. Comecei no mundo da programação com Java mas logo caí no mundo ABAP. Estagiei na Nestlé por 2 anos e foi lá onde conheci o Furlan. Depois de efetivado fui morar no Canadá por 1 ano onde pude aprender a área de testes em desenvolvimento de software. Hoje sou consultor e instrutor ABAP, amante de projetos Open Source, Wordpress, Data Mining e da esfera SAP. Siga-me no twitter: @fabiopagoti

You may also like...

12 Responses

  1. Antelio I. Abe says:

    SAP já erro no passado => SAP Portals.
    A consultoria que trabalhava e eu entramos na mesma onda SAP
    Investimos pesado em Treinamento, Infraesturtura, Pré-Vendas, POC’s, e quebramos a cara.
    O resultado foram poucos projetos vendidos e alguns deles deficitários.

    É o preço que se paga para ser Early Adopters.

    • Fábio Pagoti says:

      Depois de tanto tempo vim para responder os comentários.

      Houve empresas que ganharam dinheiro com SAPScript. Com certeza houve aquelas que ganharam $ também com Portals e outras que já recebem por projetos relacionados a Fiori – que vão MUITO além de instalar aplicações standard.

      O preço de ser early adopter eu conheço como “arriscar”. O resultado de ser um late adopter ou um no adopter é o que fez todas as consultorias SAP de 15 anos atrás não existirem mais hoje.

      • Eu não sei qual “presente” está o fiori está se referindo no artigo.
        Uma simples busca por vagas no linkedin por fiori encontra 9 vagas no Brasil, agora como ABAP são mais de 250. Mesmo nos Estados Unidos onde o mercado é mais “avançado”, são mais de 600 vagas, para fiori são 100 e sapui5 somente 27.
        A busca por SAP Portals também está com resultados de mais ou menos 30 vagas.

        Já existe muito FUD na internet. Para mim este tipo de argumento já não assusta mais.

        Abs.

  2. Fábio, blz por aí?

    Li o seu post e gostaria de ressaltar que a comparação de números de commits não faz muito sentido.

    Um número maior de commits só quer dizer que a biblioteca está mudando muito, nada mais. Interpretar se esse grande número de mudanças é algo bom ou ruim é outra história. Há retrabalho de aprendizado? Quantos do commits são novas features? Quantos são melhorias? Quantos são bug fixes? Quantos são ajustes de documentação? Quantos quebraram algo que precisou ser revertido com outro commit? Uma simples análise do número não quer dizer nada.

    Por exemplo, sei que o código no repo oficial do bootstrap é o da versão 4, que esteve em alpha por um bom tempo e está em vias de ser lançada. Sem fazer uma análise detalhada, posso simplesmente falar que ela tem menos commits por estar mais estável, o que é um ponto positivo e não negativo.

    Note que não estou dizendo que o UI5 não está melhorando, estou questionando somente a sua análise.

    Enfim, sobre o Fiori eu ainda continuo achando que é preciso cautela. Uma marca de quanto usuários reais e ativos existem para os apps Fiori importam muito mais que a marca de 1k (ou 1kkkk) apps.

    Abs!

    • Fábio Pagoti says:

      Olá Maurício,

      Depois de tempos vim para cá.

      O ponto do post não é comparar bibliotecas. O ponto foi deixar evidenciado que o Fiori evolui muito e um dos motivos para isso é a evolução do UI5. Mesmo que o número de commits não comprove nada em termos comparativos com outra bibliotecas comprova sim que há bastante esforço sendo colocado no UI5.

      A propósito, hoje saiu o beta da versão 1.42, apenas 1 meses após a versão 1.40 sair.

      Uma marca importante que só quem ler este comentário vai saber é que TODOS os parceiros da SAP já usam Fiori.

      Abraços!

      • Hey ho!

        Entendo o seu ponto, mas continuo não concordando com o formato que você tentou evidência-lo no texto. Do jeito que está escrito parece claramente que é uma comparação para fazer o Fiori parecer melhor baseado nesses números, o que não é verdade (como esse seu comentário claramente endossa).

        E finalmente concordamos em alguma coisa: UI5 tem uma penetração enorme em PARCEIROS SAP. Afinal, para ser um “parça” tem que ajudar, falaí? 🙂

        Abs!

  3. Concordo tanto com o Antelio quanto com o Mauricio. Entendi seu ponto de vista Fabio, mas tem que ter cuidado ao comparar algo como o Fiori com o Bootstrap. Pois só pra relembrar o bootstrap foi basicamente um dos pioneiros em conseguir uma forma de reutilização de código na web.

    Isso pode não parecer grande coisa hoje, mas serviu de marco e impulsionou demais a nova modinha que é o Web Components, que é um guarda chuva para varias especificações da web e que a 1 ano atrás estava totalmente desacreditado no radar da Thoughtworks mas que vejo voltando forte desde o começo desse ano.

    Caso Web Components pegue isso pode impactar demais no que deveria ser o Fiori, e lá vamos nós de novo para uma nova rodada de apostas.

    A um tempo atrás teve esse post abaixo na SCN, e os pontos fracos do Web Component comparado as tecnologias da SAP relatado pelo autor era a questão dos navegadores, já que na época o único apoiador era o chrome.

    Hoje em dia está muito diferente, já que o Chrome, Mozilla, Opera e Microsoft estão apoiando essa idéia, ficando de fora apenas a Apple com o Safari.

    http://scn.sap.com/community/developer-center/front-end/blog/2015/06/18/web-components-the-future-of-control-development

    Então como disse Antelio, esse é o preço de ser Early Adopter.

    • Fábio Pagoti says:

      Em nenhum momento comparei o Fiori com o Bootstrap, até porque tal comparação não faz sentido.

      • me referia no seguinte ponto:

        “OpenUI5 recebeu 12x mais commits de código comparado ao Bootstrap do Twiiter somente mês passado de acordo com o GitHub Pulse.”

        E minha colocação é apenas como disse o Mauricio, não é possível comparar a maturidade das ferramentas em questão.

        • É cara, dizer que não comparou qdo o texto contém a palavra “comparado” é complicado.

          Repito que entendi claramente sua intenção pelo seu comentário, mas o texto me deu totalmente essa sensação de comparação. Se você tivesse escrito de outra forma, provavelmente não estaríamos aqui atazanando 🙂

          Abs!

  4. Flávio Furlan says:

    Estou testemunhando a transição do ERP para S/4 HANA aqui na Firma e tenho que dizer que a estratégia da SAP com Fiori é BEM diferente da que vimos com portal e WD. Nunca vi a SAP redesenhando aplicações e processos em WD… uma coisa ou outra, mas nada nessa amplitude.

    Pode até ser que comprar com outros frameworks não seja o caminho, mas que Fiori é um caminho sem volta eu apostaria nisso. Parceria SAP e Apple não é igual parceria com restaurante para ter 10% de desconto. Conversando com um grande amigo meu da SAP ele disse, “invista em Fiori”. Acho que ele tem razão 🙂

  5. Eu sinto que o Fiori está colando porque o usuário gostou muito da UI. Quem nunca usou a metáfora que o usuário quer uma tela com florzinha rodando? Fiori significa flor. A gente debate os aspectos tecnológicos e eles gostando das bolinhas coloridas…