Category: ABAP

Resenha do Livro do Fábio

Acabo de chegar nos créditos finais do livro, “UI5 para desenvolvedores SAP/ABAP”. Já faz um tempo que o Fábio vem estudando SAPUI5, SAP Hana e outras coisas, e um dos produtos desse trabalho foi esse livro, usado como base em seus treinamentos de SAPUI5. Quero deixar aqui as impressões de quem aplicou esse método de estudo ao livro. Confesso que estou entrando com certo atraso no mundo SAPUI5, mas como já diria um amigo meu “antes tarde do que mais tarde ainda”. Então, decidi fazer direito e depois de muito ler sobre o assunto, decido colocar em prática minha técnica preferida...

Meu Método de Estudo

Vou compartilhar o meu método de estudo que eu uso quando preciso aprender uma nova tecnologia ou linguagem de programação. A metodologia é muito simples e muito eficaz. Não garanto que seja rápida ou milagrosa, mas ajuda muito para você se planejar e medir o seu progresso.

BRFPlus

BRFplus: a ferramenta que todo profissional SAP deve conhecer

Dias atrás publicamos o artigo Porque todo ABAP deveria estudar HANA, por Thiago Ourives, que despertou a curiosidade de muitos, principalmente no Facebook e LinkedIn. Para quem não leu o último texto o Thiago trabalha com ABAP há um tempão e é um dos pioneiros a trabalhar com ABAP e HANA no Brasil. Ele escreveu mais um post, agora relacionado a BRF+ (aka BRF Plus), tópico inédito aqui no blog. Se você nunca ouviu falar no BRF+ e acha que user exit é algo mega atual, reveja seus conceitos lendo este post.

Obscurecendo o ABAP

Quando eu ainda dava aula de ABAP e nas raras oportunidades que tenho de programar em ABAP eu sempre advogo pelo uso do código explícito ao invés de código implícito. Farei uma analogia entre o idiona português e o inglês. Uma das maiores dificuldades que tenho morando aqui na terra do Tio Sam é a pronúncia. De uma maneira prática, no português pronunciamos todas as sílabas das palavras e isso torna a pronúncia muito mais fácil. Agora no inglês temos diversas regras de pronúncia que você só aprende com o tempo. Em termos de pronúncia, considero o português muito mais explícito...